VGI Agentes

Alexandre Cioletti
Grupo(s): Atores

Alexandre Cioletti

Idiomas: Espanhol - Básico
Faixa Etária: 41 a 50 anos
Gênero: Masculino
Altura: 1.80m

Release

O trabalhos mais recentes são as séries “Coisa Mais Linda” disponível no canal Netflix e “Toda Forma de Amor” do Canal Brasil. Está no elenco da terceira temporada da série “PSI”, do canal HBO, e “13 Dias Longe do Sol”, série da Rede Globo dirigida por Luciano Moura.
Atuou também nas novelas “Sete Vidas”, “Tempos Modernos” e no quinto episódio da série “Força Tarefa”, todos esses trabalhos da Rede Globo.
No teatro, participou de inúmeros projetos, entre eles; “Do Lado Direito do Hemisfério”, “140 ou Vão”, “Um Pequeno Lapso da Razão”, “Amigas, Amigas, Homens à Parte”, “A Comédia dos Sexos”, “A Lenda” e “O Sítio do Pica Pau Amarelo”.
Atuou nos longas-metragens: “Os Órfãos da Rainha” (previsão de estreia em 2020), “Foro Íntimo”; “Guigo Offline”, “Teobaldo Morto Romeu Exilado”, “Nimuendaju”, “Família”, “Depois Daquele Baile”, “Fronteira”, “Batismo de Sangue” e no média-metragem “Santino e o Bilhete Premiado”. Participou também de diversos curtas-metragens, entre eles; “Sem Nome por Enquanto”, “2132 km”, “A Má Notícia”, “Fundo do Poço”, “Preliminares”, “Sobre o Resto dos Dias”, “A Dois”, “Todos os Dias são iguais” e “O Próximo Passo”.

Histórico

TELEVISÃO
– 2019 “Coisa Mais Linda” – Série Netflix.
– 2017 “Toda Forma de Amor” – Série do Canal Brasil – Direção Bruno Barreto
– 2017 “13 Dias Longe do Sol” – Série da TV Globo – Direção Luciano Moura
– 2016 “PSI” – Série da HBO (3ª temporada)
– 2015 “Sete Vidas” – Novela da Rede Globo (participação como ‘Antônio’)
– 2010 “Tempos Modernos” – Novela da Rede Globo – Direção José Luiz Villamarim
– 2009 “Força Tarefa” – Série da Rede Globo (5º episódio) – Direção José Alvarenga Jr

CINEMA
Longa
– 2020 “Os Órfãos da Rainha” – Direção Elza Cataldo
– 2016 “Guigo Offline” – Direção René Guerra
– 2014 “Teobaldo Morto Romeu Exilado” – Direção Rodrigo de Oliveira
– 2012 “Nimuendaju” – Longa em animação de Tânia Anaya
– 2009 “Família” – de Guilherme Reis
– 2006 “Fronteira” – Rafael Conde
– 2005 “Batismo de Sangue” – de Helvécio Ratton
– 2004 “Depois Daquele Baile” – de Roberto Bontempo

Média
– 2016 “Santino e o Bilhete Premiado” – de Guilherme Fiuza

Curta
– 2014 “Sem Nome por Enquanto” – de Walfried Weissmann
– 2013 “2132 km” – de Haendel Melo e Stephanie Romualdo
– 2012 “A Má Notícia” – de Elza Cataldo
– 2012 “Fundo do Poço” – de Roberto Papatella
– 2011 “Preliminares” – de Ronaldo Janotti
– 2010 “Um Sentido Bélico Para as Coisas Belas” – de Afonso Nunes
– 2009 “Sobre o Resto dos Dias” – de Alexandre Baxter e Luis Felipe Fernandes
– 2008 “Pretensão” – de Byron O´Neil
– 2007 “Quarto 38” – de Thomas Edward Hale
– 2006 “Tudo que tenho a dizer” – de João Carvalho
– 2005 “A Chuva nos Telhados Antigos” – de Rafael Conde
– 2004 “A Dois” – de Patrícia Freitas
– 2003 “Aqueles Dias” – de Gustavo Nasr
– 2001 “Todos os Dias são iguais” – de Carlos Gradim
– 2001 “O Próximo Passo” – de Sérgio Gomes

TEATRO
– 2016 – “Do Lado Direito do Hemisfério” – Texto de Antônio Hildebrando – Direção Nando Motta
– 2014 “140 ou Vão” – Texto de Felipe Rocha – Direção Nando Motta
– 2013 “Um Pequeno Lapso da Razão” – Direção: Alexandre Cioletti e Rômulo Braga
– 2009 “Olá Pessoa” – Direção Carlos Gradim
– 2007 “Servidão” – Direção Carlos Gradim
– 2006/2005 “A Serpente” – Direção Yara de Novaes
– 2005 “A Falecida” -Texto de Nelson Rodrigues – Direção Carlos Gradim
– 2005/2004 “Amigas, Amigas, Homens à Parte” – Direção Rogério Falabella
– 2003/2011 “Alfredo Virou a mão” – Direção Ílvio Amaral
– 2000 “Muito Barulho por Nada” – Direção Rogério Falabella
– 1999 “É dando que se recebe” – Direção Ílvio Amaral
– 1998 “Adorável Pecado” – Direção Ílvio Amaral
– 1996 “A Comédia dos Sexos” – Direção Ílvio Amaral
– 1995 “A Lenda” – Direção de Jefferson da Fonseca
– 1993 “O Sítio do Pica Pau Amarelo” – Direção Rômulo Marinho

Aptidões

■ Joga Futebol
■ Pratica Natação
■ Toca Violão e Percussão

Prêmios

Indicado ao Prêmio APCA de Melhor Ator - 2018 - Espetáculo "Love, Love, Love", dirigido por Eric Lenate
Indicado ao Prêmio Simparc de melhor ator - 2014 - Espetáculo "140 ou Vão", de Felipe Rocha - Personagem Vitor
Indicado no Festival de Cinema dos Sertões de melhor ator - 2011 - Filme "Sobre o Resto dos Dias"
Indicado ao Prêmio Simparc de melhor ator - 2009 - Espetáculo "Olá Pessoa", de Edmundo de Novaes Gomes, sobre a obra "E ninguém tinha nada com isso..." de Marcelo Garcia - Personagem Antônio Pessoa
Indicado ao Prêmio Simparc de melhor ator coadjuvante - 2007 - Espetáculo "Servidão", de Somerset Maughan - Personagem Griffiths
Indicado ao Prêmio Simparc de melhor ator - 2004 - Espetáculo "A Falecida", de Nelso Rodrigues - Personagem Tuninho
Bonsucesso/Amparc - ator revelação - "Muito Barulho Por Nada" - 2001

Locuções

Elementor #603

Alexandre Cioletti

Altura: 1.80m
Faixa etária:
Idiomas: Espanhol - Básico

Release

O trabalhos mais recentes são as séries “Coisa Mais Linda” disponível no canal Netflix e “Toda Forma de Amor” do Canal Brasil. Está no elenco da terceira temporada da série “PSI”, do canal HBO, e “13 Dias Longe do Sol”, série da Rede Globo dirigida por Luciano Moura.
Atuou também nas novelas “Sete Vidas”, “Tempos Modernos” e no quinto episódio da série “Força Tarefa”, todos esses trabalhos da Rede Globo.
No teatro, participou de inúmeros projetos, entre eles; “Do Lado Direito do Hemisfério”, “140 ou Vão”, “Um Pequeno Lapso da Razão”, “Amigas, Amigas, Homens à Parte”, “A Comédia dos Sexos”, “A Lenda” e “O Sítio do Pica Pau Amarelo”.
Atuou nos longas-metragens: “Os Órfãos da Rainha” (previsão de estreia em 2020), “Foro Íntimo”; “Guigo Offline”, “Teobaldo Morto Romeu Exilado”, “Nimuendaju”, “Família”, “Depois Daquele Baile”, “Fronteira”, “Batismo de Sangue” e no média-metragem “Santino e o Bilhete Premiado”. Participou também de diversos curtas-metragens, entre eles; “Sem Nome por Enquanto”, “2132 km”, “A Má Notícia”, “Fundo do Poço”, “Preliminares”, “Sobre o Resto dos Dias”, “A Dois”, “Todos os Dias são iguais” e “O Próximo Passo”.

Histórico

TELEVISÃO
– 2019 “Coisa Mais Linda” – Série Netflix.
– 2017 “Toda Forma de Amor” – Série do Canal Brasil – Direção Bruno Barreto
– 2017 “13 Dias Longe do Sol” – Série da TV Globo – Direção Luciano Moura
– 2016 “PSI” – Série da HBO (3ª temporada)
– 2015 “Sete Vidas” – Novela da Rede Globo (participação como ‘Antônio’)
– 2010 “Tempos Modernos” – Novela da Rede Globo – Direção José Luiz Villamarim
– 2009 “Força Tarefa” – Série da Rede Globo (5º episódio) – Direção José Alvarenga Jr

CINEMA
Longa
– 2020 “Os Órfãos da Rainha” – Direção Elza Cataldo
– 2016 “Guigo Offline” – Direção René Guerra
– 2014 “Teobaldo Morto Romeu Exilado” – Direção Rodrigo de Oliveira
– 2012 “Nimuendaju” – Longa em animação de Tânia Anaya
– 2009 “Família” – de Guilherme Reis
– 2006 “Fronteira” – Rafael Conde
– 2005 “Batismo de Sangue” – de Helvécio Ratton
– 2004 “Depois Daquele Baile” – de Roberto Bontempo

Média
– 2016 “Santino e o Bilhete Premiado” – de Guilherme Fiuza

Curta
– 2014 “Sem Nome por Enquanto” – de Walfried Weissmann
– 2013 “2132 km” – de Haendel Melo e Stephanie Romualdo
– 2012 “A Má Notícia” – de Elza Cataldo
– 2012 “Fundo do Poço” – de Roberto Papatella
– 2011 “Preliminares” – de Ronaldo Janotti
– 2010 “Um Sentido Bélico Para as Coisas Belas” – de Afonso Nunes
– 2009 “Sobre o Resto dos Dias” – de Alexandre Baxter e Luis Felipe Fernandes
– 2008 “Pretensão” – de Byron O´Neil
– 2007 “Quarto 38” – de Thomas Edward Hale
– 2006 “Tudo que tenho a dizer” – de João Carvalho
– 2005 “A Chuva nos Telhados Antigos” – de Rafael Conde
– 2004 “A Dois” – de Patrícia Freitas
– 2003 “Aqueles Dias” – de Gustavo Nasr
– 2001 “Todos os Dias são iguais” – de Carlos Gradim
– 2001 “O Próximo Passo” – de Sérgio Gomes

TEATRO
– 2016 – “Do Lado Direito do Hemisfério” – Texto de Antônio Hildebrando – Direção Nando Motta
– 2014 “140 ou Vão” – Texto de Felipe Rocha – Direção Nando Motta
– 2013 “Um Pequeno Lapso da Razão” – Direção: Alexandre Cioletti e Rômulo Braga
– 2009 “Olá Pessoa” – Direção Carlos Gradim
– 2007 “Servidão” – Direção Carlos Gradim
– 2006/2005 “A Serpente” – Direção Yara de Novaes
– 2005 “A Falecida” -Texto de Nelson Rodrigues – Direção Carlos Gradim
– 2005/2004 “Amigas, Amigas, Homens à Parte” – Direção Rogério Falabella
– 2003/2011 “Alfredo Virou a mão” – Direção Ílvio Amaral
– 2000 “Muito Barulho por Nada” – Direção Rogério Falabella
– 1999 “É dando que se recebe” – Direção Ílvio Amaral
– 1998 “Adorável Pecado” – Direção Ílvio Amaral
– 1996 “A Comédia dos Sexos” – Direção Ílvio Amaral
– 1995 “A Lenda” – Direção de Jefferson da Fonseca
– 1993 “O Sítio do Pica Pau Amarelo” – Direção Rômulo Marinho

Aptidões:

> Joga Futebol

> Pratica Natação

> Toca Violão e Percussão
Prêmios:

• Indicado ao Prêmio APCA de Melhor Ator - 2018 - Espetáculo "Love, Love, Love", dirigido por Eric Lenate

• Indicado ao Prêmio Simparc de melhor ator - 2014 - Espetáculo "140 ou Vão", de Felipe Rocha - Personagem Vitor

• Indicado no Festival de Cinema dos Sertões de melhor ator - 2011 - Filme "Sobre o Resto dos Dias"

• Indicado ao Prêmio Simparc de melhor ator - 2009 - Espetáculo "Olá Pessoa", de Edmundo de Novaes Gomes, sobre a obra "E ninguém tinha nada com isso..." de Marcelo Garcia - Personagem Antônio Pessoa

• Indicado ao Prêmio Simparc de melhor ator coadjuvante - 2007 - Espetáculo "Servidão", de Somerset Maughan - Personagem Griffiths

• Indicado ao Prêmio Simparc de melhor ator - 2004 - Espetáculo "A Falecida", de Nelso Rodrigues - Personagem Tuninho

• Bonsucesso/Amparc - ator revelação - "Muito Barulho Por Nada" - 2001