Virgínia Buckowski
Grupo(s): Atores

Virgínia Buckowski

Faixa Etária: 41 a 50 anos
Gênero: Feminino
Altura: 1.65m

Release

  • Uma das fundadoras da Velha Companhia, ao lado de Kiko Marques e Alejandra Sampaio. Companhia de Teatro de São Paulo, que tem 18 anos de história e diversos prêmios em seu currículo. “Casa Submersa”, espetáculo mais recente da companhia, lhe rendeu indicação ao Shell de melhor atriz de 2019. 
  • Finalizou recentemente as filmagens da segunda temporada de “Desalma”, da globoplay. Será sua estreia em série. A obra está em fase de pós-produção.
  • Atuou na peça, sucesso de público e crítica, “Um bonde Chamado Desejo”, com direção de Rafael Gomes. Personagem Stella. A peça fez longa temporada em SP e depois RJ.
  • Protagonizou o filme “A mulher que não sabia de si” de Dani Smith. Está percorrendo vários Festivais de cinema.
  • Atuou em diversos trabalhos com diretores teatrais e do audiovisual: Kiko Marques, Luiz Vilaça, Antônio Abujamra, Rafael Gomes, José Sanchis Sinisterra, Ariela Goldman, Wilian Pereira, Fábio Ock, Marco Antônio Braz, Victor Mafra, Gordo, Pedro Amorim, Julio Xavier, etc.
  • Atuou por 4 anos em montagens teatrais com a atriz Denise Fraga. “A Alma Boa de Setsuan”; “Sem Pensar”, etc.
  • “Ay, Carmela!” texto do conceituado autor espanhol José Sanchis Sinisterra, lhe rendeu prêmio de melhor atriz de 2008, no Qualidade Brasil. O autor veio ao Brasil assistir ao espetáculo.
  • Espetáculo “CAIS”, da Velha Companhia, ficou cinco anos em cartaz, e lhe rendeu diversas indicações de prêmio de atriz. Qualidade Brasil, Aplauso Brasil, Cenym e festivais.
  • Atuou em episódios do projeto “Direções” da TV Cultura, sob direção de Maucir Campanholi e fez várias participações no programa “Retrato Falado” na Tv Globo. “Mothern”, direção de Pedro Amorin – GNT. “Colégio Brasil”, novela do SBT, direção de Roberto Talma.
  • No cinema fez o longa-metragem “De Onde eu te Vejo” com direção de Luís Vilaça e “Sonhos Tropicais” de André Sturm; além dos curtas “Ardil” de João Carlos Lemos; “Três Minutos de Imponderabilidade” de Élcio Verçosa e “O Papel da Dobras” de Bruno Jorge.
  • No espetáculo “O Travesseiro” foi indicada ao Prêmio Coca Cola de melhor atriz de 2010.
  • Protagonizou campanhas publicitárias: Boticário, Sazon, Banco Meridional, etc.
  • Trabalhou em projetos sociais como artista orientadora, nas periferias de Guarulhos e Perus; no Projeto de Teatro Vocacional e Projeto Processos Educativos através do Teatro.

 

 

 

 

Histórico

Formação: formada pelo INDAC – Instituto de Arte e Ciência.

– 2003: Uma das fundadoras da Velha Companhia (premiada companhia de teatro de São Paulo), cujo os últimos trabalhos foram “Cais ou Da Indiferença das Embarcações”, “Sinthía” e “Casa Submersa”)

– 1994 a 2003: Participou por nove anos do Grupo Círculo dos Comediantes, dirigido por Marco Antônio Braz, e que tinha como pesquisa e repertório as peças de Nelson Rodrigues. Sua estreia profissional foi na peça “Perdoa-me, por me Traíres”.

TEATRO

2019: “CASA SUBMERSA texto e direção de Kiko Marques. Está indicada ao Prêmio Shell de melhor atriz 2019.  Com a Velha Companhia. Sesc Pompeia e Núcleo Experimental. Indicada ao prêmio shell de melhor atriz 2019.  

2016: “SÍNTHIA” texto e direção de Kiko Marques. Com a Velha Companhia. No Espaço dos Fofos. Indicação de melhor atriz coadjuvante no prêmio Aplauso Brasil 2016 e no prêmio Cenym 2017.  

2015/16: “Um Bonde Chamado Desejo” de Tenessee Willians. Direção Rafael Gomes. No Tuca Arena e Teatro XP Investimentos no Rj.  

2012/13/14/15/16: “Cais ou Da Indiferença das Embarcações”, texto e direção de Kiko Marques. Com Velha Companhia no Teatro Capobianco.

2011/12: “Sem Pensar” de Anya Reis, direção de Luís Vilaça, no Teatro TUCA e Turnê.

2010: “Flechas do Anjo do Esquecimento”, texto e direção de José Sanchis Sinisterra, no Sesc Pinheiros.

2008/09/10: “A Alma Boa de Setsuan” de Bertold Brecht, direção de Marco Antônio Braz, no Teatro Renaissance e TUCA.

2009/10: “O Travesseiro (poema nº1 para a criança)”, de Kiko Marques. Com a Velha Companhia. Indicação de melhor atriz – Prêmio Coca Cola Femsa. Teatro Alfa.

2007/08: “Ay, Carmela!” de José Sanchis Sinisterra, direção de Marco Antônio Braz. Com a Velha Companhia. Prêmio de Melhor Atriz no Qualidade Brasil 2007 e indicação no Festival Nacional de Teatro de Americana. No Teatro Capobianco e Espaço dos Parlapatões.

2007: “Os Marinheiros” de Fernando Pessoa, direção de Miguel Hernandez. Com a Companhia Anjos Pornográficos. No Teatro Capobianco.

2007: “Tchekov e a Humanidade”, direção de Antônio Abujamra. No Teatro João Caetano.   2006: “Assembléia dos Bichos” de Claudia Vasconcelos. Direção de Johana Albuquerque. Com a Bendita Trupe.

2006: “Edmond” de David Mamet, direção de Ariela Goldman. No Sesc Paulista.

2005 a 2007: “Crepúsculo” texto e direção de Kiko MarquesCom a Velha Companhia. Na galeria Oll Dog e Vila Maria Zélia.

2004: “Revolução Urbana”, musical de Marcos Ferraz. Direção de Fábio Ock, Fezú Duarte e Marcos Okura. Com a Companhia de Teatro Rock. No Teatro Gazeta.

2003: “Brinquedos Quebrados”, texto e direção de José Junior e Kiko Marques. Com Velha Companhia. No Satyros.

2003: “Caos Leminski”, direção de Chico Pennafiel. No Centro Cultural Vergueiro.

2002 a 2004: “O Beijo no Asfalto” de Nelson Rodrigues, direção de Marco Antônio Braz. Com o Circulo dos Comediantes. No TBC e Teatro de Arena.

2002: “Romeu e Julieta” de William Shakespeare. Direção de Willian Pereira, no SESI.

2000 a 2002: “Bonitinha, mas Ordinária” de Nelson Rodrigues. Direção Marco Antônio Braz.  Com o Circulo dos Comediantes. No Teatro de Arena.

1999: “A Cruzada das Crianças” exposição dramática de Marcel Schowb. Direção Marco Antônio Braz. Com o Circulo dos Comediantes. No Centro Cultural Vergueiro.

1999: “Monstros Peludos” de Guga Stroeter. Direção Marco Antônio Braz. Com o Circulo dos Comediantes. No TBC.

1998: “Curupira” de Roger Melo. Direção de Ricardo Schopki. No teatro Hilton.

1997: “O Theatro de Brinquedos”, direção de Luís André Cherubine. Com o Grupo Sobrevento. Sescs.

1996: “Hamlet e Macbeth“, direção de Flávia Pucci.  Com o Grupo Butoh Hur. Teatro Vento Forte.

1995 a 2000: “Perdoa-me, por me Traíres” de Nelson Rodrigues. Direção de Marco Antônio Braz. Com o  Circulo dos Comediantes. Centro Cultural Vergueiro.

1993: “As Troianas” de Eurípides. Direção Ronaldo Moraes. Prêmio de atriz revelação no Fetamink.  No Teatro da AABB.

1991: “Teatrando”, direção de Carminda André. No Teatro da AABB.  

CINEMA

2019: “A mulher que não sabia de si”, curta-metragem de Daniela Smith.

2014: “De onde eu te Vejo”, longa-metragem de Luiz Vilaça.

2006: “O Papel das Dobras”, curta-metragem de Bruno Jorge.

2002: “Sonhos Tropicais”, longa-metragem de André Sturm. Roteiro de Fernando Bonassi.

1998: “Ardil”, curta-metragem de João Carlos Lemos e Roger Carlo Magno.

1998: “Três minutos de imponderabilidade mais um epílogo”, curta-metragem de Èlcio Verçosa Filho e Francisco Costábile.    

TV

2021: “Desalma”, criada e escrita por Ana Paula Maia com direção artística de Carlos Manga Jr. 2ª temporada. TV Globo/Globoplay.

2009: “Unidos do Livramento”, de Machado de Assis, direção de Maucir Campanholi – TV Cultura – Programa Direções.

2008: “Mothern”, direção de Pedro Amorin – GNT

2008: “Réquiem”, de Tolstoi, direção de Maucir Campanholi –  TV Cultura -Programa Direções.

2007: “A Luz da Outra Casa”, de Pirandellodireção de Maucir Campanholi – TV Cultura – Programa Direções.

2000 a 2006: “Retrato Falado”, quadro do Fantástico, na Rede Globo. Direção de Luís Vilaça.

1996: “Colégio Brasil”, novela do SBT. Direção de Roberto Talma.


CURSOS

2018: Patinação artística com Marcelo.

2011/12: Pilates, no Stúdio Fenix.

2011: Oficina com Theatre du Soleil – Sesc Belenzinho.

2010: Flamenco Inter I, com Vera Alejandra, na Cuadra Flamenca.

2009: Dramaturgia Atoral, com José Sanchis Sinisterra no Instituto Cervantes.

2009: Flamenco Iniciante II com Ana Cristina Marzagão na Cuadra Flamenca.

2009: Maratona flamenca da Companhia Raies dança teatro com Deborah Nefussi e Carol da Mata.

2009: Flamenco Iniciante I, com Denise Santoro, na Escola Pulsarte.

2006: Iyengar Yoga. Ministrado por Sandro Bosco.

2005: Pilates com Rute Rachou na Escola Municipal de Bailado.

2004: Realismo contemporâneo com Denise Weinberg

2003: Jazz na Promenade com professora Helena.

2002: Luta e expressão corporal com Ariela Goldman.

2001: Canto com Roberta Faria.

2000: Cinema com Carlos Reichebach.

1997: Canto lírico com Tânia Gréggio.

1995: Butoh com Flávia Pucci.

1994: Interpretação com Hélio Cícero.

1993: Montagem teatral com Paula Coelho e Márcio Marciano.

1991: Dança Moderna e Jazz na AABB.

1991: Expressão vocal e corporal com Ronaldo Moraes.

1990: Dança moderna na escola Elza Prado.

1990: Improvisação com Carminda André.

 

Aptidões

■ Patinação Artística
■ Natação
■ Pilates
■ Yoga
■ Flamenco
■ Dança Moderna e Jazz
■ Canto lírico

Locuções

Elementor #603

Virgínia Buckowski

Altura: 1.65m
Faixa etária:

Release

  • Uma das fundadoras da Velha Companhia, ao lado de Kiko Marques e Alejandra Sampaio. Companhia de Teatro de São Paulo, que tem 18 anos de história e diversos prêmios em seu currículo. “Casa Submersa”, espetáculo mais recente da companhia, lhe rendeu indicação ao Shell de melhor atriz de 2019. 
  • Finalizou recentemente as filmagens da segunda temporada de “Desalma”, da globoplay. Será sua estreia em série. A obra está em fase de pós-produção.
  • Atuou na peça, sucesso de público e crítica, “Um bonde Chamado Desejo”, com direção de Rafael Gomes. Personagem Stella. A peça fez longa temporada em SP e depois RJ.
  • Protagonizou o filme “A mulher que não sabia de si” de Dani Smith. Está percorrendo vários Festivais de cinema.
  • Atuou em diversos trabalhos com diretores teatrais e do audiovisual: Kiko Marques, Luiz Vilaça, Antônio Abujamra, Rafael Gomes, José Sanchis Sinisterra, Ariela Goldman, Wilian Pereira, Fábio Ock, Marco Antônio Braz, Victor Mafra, Gordo, Pedro Amorim, Julio Xavier, etc.
  • Atuou por 4 anos em montagens teatrais com a atriz Denise Fraga. “A Alma Boa de Setsuan”; “Sem Pensar”, etc.
  • “Ay, Carmela!” texto do conceituado autor espanhol José Sanchis Sinisterra, lhe rendeu prêmio de melhor atriz de 2008, no Qualidade Brasil. O autor veio ao Brasil assistir ao espetáculo.
  • Espetáculo “CAIS”, da Velha Companhia, ficou cinco anos em cartaz, e lhe rendeu diversas indicações de prêmio de atriz. Qualidade Brasil, Aplauso Brasil, Cenym e festivais.
  • Atuou em episódios do projeto “Direções” da TV Cultura, sob direção de Maucir Campanholi e fez várias participações no programa “Retrato Falado” na Tv Globo. “Mothern”, direção de Pedro Amorin – GNT. “Colégio Brasil”, novela do SBT, direção de Roberto Talma.
  • No cinema fez o longa-metragem “De Onde eu te Vejo” com direção de Luís Vilaça e “Sonhos Tropicais” de André Sturm; além dos curtas “Ardil” de João Carlos Lemos; “Três Minutos de Imponderabilidade” de Élcio Verçosa e “O Papel da Dobras” de Bruno Jorge.
  • No espetáculo “O Travesseiro” foi indicada ao Prêmio Coca Cola de melhor atriz de 2010.
  • Protagonizou campanhas publicitárias: Boticário, Sazon, Banco Meridional, etc.
  • Trabalhou em projetos sociais como artista orientadora, nas periferias de Guarulhos e Perus; no Projeto de Teatro Vocacional e Projeto Processos Educativos através do Teatro.

 

 

 

 

Histórico

Formação: formada pelo INDAC – Instituto de Arte e Ciência.

– 2003: Uma das fundadoras da Velha Companhia (premiada companhia de teatro de São Paulo), cujo os últimos trabalhos foram “Cais ou Da Indiferença das Embarcações”, “Sinthía” e “Casa Submersa”)

– 1994 a 2003: Participou por nove anos do Grupo Círculo dos Comediantes, dirigido por Marco Antônio Braz, e que tinha como pesquisa e repertório as peças de Nelson Rodrigues. Sua estreia profissional foi na peça “Perdoa-me, por me Traíres”.

TEATRO

2019: “CASA SUBMERSA texto e direção de Kiko Marques. Está indicada ao Prêmio Shell de melhor atriz 2019.  Com a Velha Companhia. Sesc Pompeia e Núcleo Experimental. Indicada ao prêmio shell de melhor atriz 2019.  

2016: “SÍNTHIA” texto e direção de Kiko Marques. Com a Velha Companhia. No Espaço dos Fofos. Indicação de melhor atriz coadjuvante no prêmio Aplauso Brasil 2016 e no prêmio Cenym 2017.  

2015/16: “Um Bonde Chamado Desejo” de Tenessee Willians. Direção Rafael Gomes. No Tuca Arena e Teatro XP Investimentos no Rj.  

2012/13/14/15/16: “Cais ou Da Indiferença das Embarcações”, texto e direção de Kiko Marques. Com Velha Companhia no Teatro Capobianco.

2011/12: “Sem Pensar” de Anya Reis, direção de Luís Vilaça, no Teatro TUCA e Turnê.

2010: “Flechas do Anjo do Esquecimento”, texto e direção de José Sanchis Sinisterra, no Sesc Pinheiros.

2008/09/10: “A Alma Boa de Setsuan” de Bertold Brecht, direção de Marco Antônio Braz, no Teatro Renaissance e TUCA.

2009/10: “O Travesseiro (poema nº1 para a criança)”, de Kiko Marques. Com a Velha Companhia. Indicação de melhor atriz – Prêmio Coca Cola Femsa. Teatro Alfa.

2007/08: “Ay, Carmela!” de José Sanchis Sinisterra, direção de Marco Antônio Braz. Com a Velha Companhia. Prêmio de Melhor Atriz no Qualidade Brasil 2007 e indicação no Festival Nacional de Teatro de Americana. No Teatro Capobianco e Espaço dos Parlapatões.

2007: “Os Marinheiros” de Fernando Pessoa, direção de Miguel Hernandez. Com a Companhia Anjos Pornográficos. No Teatro Capobianco.

2007: “Tchekov e a Humanidade”, direção de Antônio Abujamra. No Teatro João Caetano.   2006: “Assembléia dos Bichos” de Claudia Vasconcelos. Direção de Johana Albuquerque. Com a Bendita Trupe.

2006: “Edmond” de David Mamet, direção de Ariela Goldman. No Sesc Paulista.

2005 a 2007: “Crepúsculo” texto e direção de Kiko MarquesCom a Velha Companhia. Na galeria Oll Dog e Vila Maria Zélia.

2004: “Revolução Urbana”, musical de Marcos Ferraz. Direção de Fábio Ock, Fezú Duarte e Marcos Okura. Com a Companhia de Teatro Rock. No Teatro Gazeta.

2003: “Brinquedos Quebrados”, texto e direção de José Junior e Kiko Marques. Com Velha Companhia. No Satyros.

2003: “Caos Leminski”, direção de Chico Pennafiel. No Centro Cultural Vergueiro.

2002 a 2004: “O Beijo no Asfalto” de Nelson Rodrigues, direção de Marco Antônio Braz. Com o Circulo dos Comediantes. No TBC e Teatro de Arena.

2002: “Romeu e Julieta” de William Shakespeare. Direção de Willian Pereira, no SESI.

2000 a 2002: “Bonitinha, mas Ordinária” de Nelson Rodrigues. Direção Marco Antônio Braz.  Com o Circulo dos Comediantes. No Teatro de Arena.

1999: “A Cruzada das Crianças” exposição dramática de Marcel Schowb. Direção Marco Antônio Braz. Com o Circulo dos Comediantes. No Centro Cultural Vergueiro.

1999: “Monstros Peludos” de Guga Stroeter. Direção Marco Antônio Braz. Com o Circulo dos Comediantes. No TBC.

1998: “Curupira” de Roger Melo. Direção de Ricardo Schopki. No teatro Hilton.

1997: “O Theatro de Brinquedos”, direção de Luís André Cherubine. Com o Grupo Sobrevento. Sescs.

1996: “Hamlet e Macbeth“, direção de Flávia Pucci.  Com o Grupo Butoh Hur. Teatro Vento Forte.

1995 a 2000: “Perdoa-me, por me Traíres” de Nelson Rodrigues. Direção de Marco Antônio Braz. Com o  Circulo dos Comediantes. Centro Cultural Vergueiro.

1993: “As Troianas” de Eurípides. Direção Ronaldo Moraes. Prêmio de atriz revelação no Fetamink.  No Teatro da AABB.

1991: “Teatrando”, direção de Carminda André. No Teatro da AABB.  

CINEMA

2019: “A mulher que não sabia de si”, curta-metragem de Daniela Smith.

2014: “De onde eu te Vejo”, longa-metragem de Luiz Vilaça.

2006: “O Papel das Dobras”, curta-metragem de Bruno Jorge.

2002: “Sonhos Tropicais”, longa-metragem de André Sturm. Roteiro de Fernando Bonassi.

1998: “Ardil”, curta-metragem de João Carlos Lemos e Roger Carlo Magno.

1998: “Três minutos de imponderabilidade mais um epílogo”, curta-metragem de Èlcio Verçosa Filho e Francisco Costábile.    

TV

2021: “Desalma”, criada e escrita por Ana Paula Maia com direção artística de Carlos Manga Jr. 2ª temporada. TV Globo/Globoplay.

2009: “Unidos do Livramento”, de Machado de Assis, direção de Maucir Campanholi – TV Cultura – Programa Direções.

2008: “Mothern”, direção de Pedro Amorin – GNT

2008: “Réquiem”, de Tolstoi, direção de Maucir Campanholi –  TV Cultura -Programa Direções.

2007: “A Luz da Outra Casa”, de Pirandellodireção de Maucir Campanholi – TV Cultura – Programa Direções.

2000 a 2006: “Retrato Falado”, quadro do Fantástico, na Rede Globo. Direção de Luís Vilaça.

1996: “Colégio Brasil”, novela do SBT. Direção de Roberto Talma.


CURSOS

2018: Patinação artística com Marcelo.

2011/12: Pilates, no Stúdio Fenix.

2011: Oficina com Theatre du Soleil – Sesc Belenzinho.

2010: Flamenco Inter I, com Vera Alejandra, na Cuadra Flamenca.

2009: Dramaturgia Atoral, com José Sanchis Sinisterra no Instituto Cervantes.

2009: Flamenco Iniciante II com Ana Cristina Marzagão na Cuadra Flamenca.

2009: Maratona flamenca da Companhia Raies dança teatro com Deborah Nefussi e Carol da Mata.

2009: Flamenco Iniciante I, com Denise Santoro, na Escola Pulsarte.

2006: Iyengar Yoga. Ministrado por Sandro Bosco.

2005: Pilates com Rute Rachou na Escola Municipal de Bailado.

2004: Realismo contemporâneo com Denise Weinberg

2003: Jazz na Promenade com professora Helena.

2002: Luta e expressão corporal com Ariela Goldman.

2001: Canto com Roberta Faria.

2000: Cinema com Carlos Reichebach.

1997: Canto lírico com Tânia Gréggio.

1995: Butoh com Flávia Pucci.

1994: Interpretação com Hélio Cícero.

1993: Montagem teatral com Paula Coelho e Márcio Marciano.

1991: Dança Moderna e Jazz na AABB.

1991: Expressão vocal e corporal com Ronaldo Moraes.

1990: Dança moderna na escola Elza Prado.

1990: Improvisação com Carminda André.

 

Aptidões:

> Patinação Artística

> Natação

> Pilates

> Yoga

> Flamenco

> Dança Moderna e Jazz

> Canto lírico

Outros artistas relacionados