VGI Agentes

Ziza Brisola
Grupo(s): AtoresProdutores

Ziza Brisola

Idiomas: Inglês - Fluente • Francês - Fluente • Italiano – Fluente • Espanhol - Básico
Faixa Etária: 41 a 50 anos
Gênero: Feminino
Altura: 1.60m

Galeria

Release

Atriz, bailarina e circense, é diretora artística e de produção da Companhia Linhas Aéreas. Fundado em 1998, o grupo já recebeu prêmios importantes como Fomento ao Teatro, Shell, Petrobrás Cultural e Fomento à Dança. Produziu, participou da criação e atuou em todos os 14 espetáculos já realizados pelo grupo. Entre outros: “Memória Roubada”, dirigido por Mark Bromilow, vencedor do prêmio CPT da Cooperativa Paulista de Teatro de Melhor Projeto Visual; “Aqui ninguém é inocente”, contemplado pelo Programa Municipal de Fomento ao teatro; e “Pequeno Sonho em Vermelho” (2003), direção de Francisco Medeiros e Lucienne Guedes e dramaturgia de Fernando Bonassi, vencedor dos Prêmios Shell de iluminação e trilha original e indicado também nas categorias Direção e Cenário.

Atua também como artista convidada em projetos fora da Linhas Aéreas. No grupo Le Plat du Jour, participou da criação e atua em “Rapunzel” (2014), infantil com direção de Carla Candiotto e Alexandra Golik. No Atelier de Manufactura Suspeita, do diretor Maurício Paroni de Castro, fez os espetáculos “Pornografia Barata” e “Confraria Libertina” (2004). No Circo Mínimo, dirigido por Rodrigo Matheus, fez “Babel” (2002), como intérprete-criadora, e “Simbad” (2015), como coreógrafa, e “História de Pescador” (2001), como assistente de direção e coreógrafa. Trabalhou no Circo Zanni, projeto de circo de lona que reúne artistas da nova geração, entre 2004 e 2005 e como intérprete e na coreografia do número de abertura “Liras” (2015). E no grupo Cemitério de Automóveis, dirigido por Mário Bortolotto.

Histórico

CINEMA

Longa
“Crime Delicado” – Direção Beto Brant
“Meu mundo em perigo” Direção José Eduardo Belmonte
“Se nada mais der certo” Direção José Eduardo Belmonte
“Augustas” Direção Francisco César Filho

Curta
“Estação” Direção Márcia Faria

 

TEATRO

– COMPANHIA LINHAS AÉREAS (fundada em 1998)
Principais espetáculos criados e realizados com o grupo:
2013 – “Memória Roubada” – dirigido por Mark Bromilow, vencedor do prêmio CPT da Cooperativa Paulista de Teatro de Melhor Projeto Visual
– 2012 “A Pulga do Arquiteto” – de Paulo Rogério Lopes, com direção de Débora Dubois, selecionado para estreia no projeto Alfa Criança, do Teatro Alfa
– 2009 – “O Animal na Sala” – Direção: Renata Melo – Premiado nos editais do Programa de Incentivo à Dança Paulista 2008 e Programa Municipal de Fomento à Dança – 2009. Estreou no SESC Santana
– 2008 – “Cada um a seu modo e Como você me quer” – De Luigi Pirandello – Direção: Maurício Paroni de Castro
Contemplados com os prêmios Funarte de Teatro Myriam Muniz e PAC da SEC para montagem de espetáculos inéditos
– 2007 – “Aqui Ninguém é Inocente” – Inspirado em textos de Voltaire de Souza (pseudônimo do jornalista Marcelo Coelho) – Direção: Maurício Paroni de Castro; Premiado pelo Programa Municipal de Fomento ao Teatro
– 2006 – “Galinhas Aéreas” – De: Paulo Rogério Lopes – Direção: Carla Candiotto (cia. Le Plat du Jour); Premiado pelo 10O Cultura Inglesa Festival
– 2003 – “Pequeno Sonho em Vermelho” – De: Fernando Bonassi – Direção: Francisco Medeiros e Lucienne Guedes
Prêmios Shell de iluminação e trilha; indicado também para direção e cenário
– 2003 – “Enlouquecendo a Mamãe” – De: Paulo Rogério Lopes – Direção: Débora Dubois; Indicado ao Prêmio Coca Cola, Maquiagem
– 2000 – “Plano B” – Direção: Beth Lopes – Vencedor do IV Festival de Teatro Físico-Visual da Cultura Inglesa, 2000
Participou do Fringe Festival de Edimburgo, 2001

Outros projetos em teatro fora da cia:
– 2005 – “Dentes Guardados e Clavículas” direção de Mário Bortolotto – III Mostra do Grupo Cemitério de Automóveis – CCSP
– 2004 – “Pornografia Barata” direção de Maurício Paroni de Castro
– 2005/2004 – “Farsas Libertinas” direção de Maurício Paroni de Castro
– 2002 – “Babel” direção de Rodrigo Matheus
– 2002 – “Ovelhas que Voam se Perdem no Céu” direção de Mário Bortolotto – II Mostra do grupo Cemitério de Automóveis – CCSP
– 2001 – “Fantasmas” direção de Rodrigo Matheus – Abertura do 10O Festival de Teatro e Curitiba
– 2001 – “História de Pescador”, direção Rodrigo Matheus (Como Assistente de Direção e Coreógrafa)

Aptidões

■ Circo: trapézio, lira e tecido
■ Bailarina contemporânea
■ Luta cênica

Prêmios

Indicação ao prêmio FEMSA de teatro para a infância e juventude - melhor atriz 0 espetáculo "A Pulga do Arquiteto".

Locuções

Elementor #603

Ziza Brisola

Altura: 1.60m
Faixa etária:
Idiomas: Inglês - Fluente • Francês - Fluente • Italiano – Fluente • Espanhol - Básico

Release

Atriz, bailarina e circense, é diretora artística e de produção da Companhia Linhas Aéreas. Fundado em 1998, o grupo já recebeu prêmios importantes como Fomento ao Teatro, Shell, Petrobrás Cultural e Fomento à Dança. Produziu, participou da criação e atuou em todos os 14 espetáculos já realizados pelo grupo. Entre outros: “Memória Roubada”, dirigido por Mark Bromilow, vencedor do prêmio CPT da Cooperativa Paulista de Teatro de Melhor Projeto Visual; “Aqui ninguém é inocente”, contemplado pelo Programa Municipal de Fomento ao teatro; e “Pequeno Sonho em Vermelho” (2003), direção de Francisco Medeiros e Lucienne Guedes e dramaturgia de Fernando Bonassi, vencedor dos Prêmios Shell de iluminação e trilha original e indicado também nas categorias Direção e Cenário.

Atua também como artista convidada em projetos fora da Linhas Aéreas. No grupo Le Plat du Jour, participou da criação e atua em “Rapunzel” (2014), infantil com direção de Carla Candiotto e Alexandra Golik. No Atelier de Manufactura Suspeita, do diretor Maurício Paroni de Castro, fez os espetáculos “Pornografia Barata” e “Confraria Libertina” (2004). No Circo Mínimo, dirigido por Rodrigo Matheus, fez “Babel” (2002), como intérprete-criadora, e “Simbad” (2015), como coreógrafa, e “História de Pescador” (2001), como assistente de direção e coreógrafa. Trabalhou no Circo Zanni, projeto de circo de lona que reúne artistas da nova geração, entre 2004 e 2005 e como intérprete e na coreografia do número de abertura “Liras” (2015). E no grupo Cemitério de Automóveis, dirigido por Mário Bortolotto.

Histórico

CINEMA

Longa
“Crime Delicado” – Direção Beto Brant
“Meu mundo em perigo” Direção José Eduardo Belmonte
“Se nada mais der certo” Direção José Eduardo Belmonte
“Augustas” Direção Francisco César Filho

Curta
“Estação” Direção Márcia Faria

 

TEATRO

– COMPANHIA LINHAS AÉREAS (fundada em 1998)
Principais espetáculos criados e realizados com o grupo:
2013 – “Memória Roubada” – dirigido por Mark Bromilow, vencedor do prêmio CPT da Cooperativa Paulista de Teatro de Melhor Projeto Visual
– 2012 “A Pulga do Arquiteto” – de Paulo Rogério Lopes, com direção de Débora Dubois, selecionado para estreia no projeto Alfa Criança, do Teatro Alfa
– 2009 – “O Animal na Sala” – Direção: Renata Melo – Premiado nos editais do Programa de Incentivo à Dança Paulista 2008 e Programa Municipal de Fomento à Dança – 2009. Estreou no SESC Santana
– 2008 – “Cada um a seu modo e Como você me quer” – De Luigi Pirandello – Direção: Maurício Paroni de Castro
Contemplados com os prêmios Funarte de Teatro Myriam Muniz e PAC da SEC para montagem de espetáculos inéditos
– 2007 – “Aqui Ninguém é Inocente” – Inspirado em textos de Voltaire de Souza (pseudônimo do jornalista Marcelo Coelho) – Direção: Maurício Paroni de Castro; Premiado pelo Programa Municipal de Fomento ao Teatro
– 2006 – “Galinhas Aéreas” – De: Paulo Rogério Lopes – Direção: Carla Candiotto (cia. Le Plat du Jour); Premiado pelo 10O Cultura Inglesa Festival
– 2003 – “Pequeno Sonho em Vermelho” – De: Fernando Bonassi – Direção: Francisco Medeiros e Lucienne Guedes
Prêmios Shell de iluminação e trilha; indicado também para direção e cenário
– 2003 – “Enlouquecendo a Mamãe” – De: Paulo Rogério Lopes – Direção: Débora Dubois; Indicado ao Prêmio Coca Cola, Maquiagem
– 2000 – “Plano B” – Direção: Beth Lopes – Vencedor do IV Festival de Teatro Físico-Visual da Cultura Inglesa, 2000
Participou do Fringe Festival de Edimburgo, 2001

Outros projetos em teatro fora da cia:
– 2005 – “Dentes Guardados e Clavículas” direção de Mário Bortolotto – III Mostra do Grupo Cemitério de Automóveis – CCSP
– 2004 – “Pornografia Barata” direção de Maurício Paroni de Castro
– 2005/2004 – “Farsas Libertinas” direção de Maurício Paroni de Castro
– 2002 – “Babel” direção de Rodrigo Matheus
– 2002 – “Ovelhas que Voam se Perdem no Céu” direção de Mário Bortolotto – II Mostra do grupo Cemitério de Automóveis – CCSP
– 2001 – “Fantasmas” direção de Rodrigo Matheus – Abertura do 10O Festival de Teatro e Curitiba
– 2001 – “História de Pescador”, direção Rodrigo Matheus (Como Assistente de Direção e Coreógrafa)

Aptidões:

> Circo: trapézio, lira e tecido

> Bailarina contemporânea

> Luta cênica
Prêmios:

• Indicação ao prêmio FEMSA de teatro para a infância e juventude - melhor atriz 0 espetáculo "A Pulga do Arquiteto".